Série: Sistêmica Corrupção agride o Mercado Imobiliário - 7ª Matéria: IV - MULTA GENEROSA

Blog Miguez

Série: Sistêmica Corrupção agride o Mercado Imobiliário - 7ª Matéria: IV - MULTA GENEROSA

Esplendor 17/10/2017 Compartilhar

IV - MULTA GENEROSA

A multa faz parte de uma estratégia, que tem como seu conivente direto o cliente comprador.  O corretor mafioso e corrupto por excelência, sabendo das bases da negociação, conduz, através de suas informações privilegiadas, o seu comparsa (cliente comprador), a comprar o imóvel por um preço menor que o ofertado e justo, mexendo diretamente nos honorários da empresa.

Sua sugestão tem como contrapartida um generoso regalo (presente).
Exemplo: Uma operação que sugere honorários na casa de R$40 mil é estruturada para fechar com 50% desse valor, ou seja, R$20 mil, e a diferença, (a multa generosa) seria o ganho dividido entre corrupto e corruptor, ambos pertencentes a mesma laia.

O mafioso usa as informações dos ambientes paralelos, ou seja, gestão frágil do gerente de vendas, necessidade do proprietário em fechar a operação com brevidade, desespero do opcionista, que muitas vezes não apoia a negociação no nível que lhe compete, e a pressão através da sua forte influência, que induz todos a acreditarem que o seu cliente (o comparsa), declinará da negociação se não houver redução de preço.

Os prejudicados primordiais nesses casos são a empresa, o opcionista e o gerente. Ele, o corretor corrupto, ganha do que subtraiu de seus colegas de trabalho (equipe) e da empresa que o acolhe e ironicamente também paga pela parte que lhe coube dentro da operação, ou seja, aquela comissão sequelada que fechou em R$20 mil.

Esses corretores normalmente tem uma relação de amizade com os seus clientes, que em sua maioria são antigos; com quem já fizeram vários negócios e por isso a ligação entre eles consiste em uma abordagem intimista e estratégica, com o intuito de tirar proveito da estrutura que os servem. Raramente são descobertos e na maioria das vezes se relacionam bem com todos da empresa. Esse corrupto (falo do corretor) fere de forma brutal e avassaladora a base de uma relação próspera, alicerçada pela confiança e pela admiração que deveria sobreviver entre as partes.


Acompanhe nossa série de matérias!


Matéria Anterior:
6ª Matéria da série: Corrupção no setor Imobiliário  - "III - Venda por fora clássica"  Dia 03/10/2017


Próxima Matéria:
8ª Matéria da série: Corrupção no setor Imobiliário  - "V - Proprietário Corrupto"  Dia 24/10/2017