Série: Sistêmica Corrupção agride o Mercado Imobiliário - 4ª Matéria: Tráfico de mercadoria (Parte 2)

Blog Miguez

Série: Sistêmica Corrupção agride o Mercado Imobiliário - 4ª Matéria: Tráfico de mercadoria (Parte 2)

Esplendor 17/10/2017 Compartilhar

EXPOSIÇÃO DOS FATOS.


I - TRÁFICO DE MERCADORIA - Parte 2


ENTRADA / FALA (B)

“Trabalho na empresa X e soube que seu imóvel está a venda, queria cadastrar ele em nosso sistema e assim trabalhá-lo”. Quem garantirá que esse corretor mafioso vai trabalhar seu imóvel?

O traficante de imóveis é alguém, em geral, sem perspectiva de sucesso, indolente e preguiçoso. Não vejo resultado positivo e duradouro em quem não busca lograr êxito através do mérito, que só acontecerá através do necessário e imprescindível esforço individual. Você, proprietário, que deixou-se levar por essa conversa mole, estará simplesmente “prostituindo seu bem imóvel” entregando-o a qualquer um que chega “do nada” propondo, na verdade, uma aventura negocial.

Em ambos os casos, o produto chegou àquele que te ligou através de um comportamento que se qualifica como ROUBO! Este comportamento, aqui qualificado, somente acontece por que em todo processo corrupto, haverá aquela pessoa que oferece a mercadoria, uma que a recebe, e a terceira (o cliente), que o permite.

RESULTADO E SUAS VÍTIMAS.

Corretor Opcionista - Quase sempre, a mercadoria que é traficada de uma empresa para outra, é oriunda do trabalho de uma terceira pessoa, sendo esta inocentemente lesada, conhecida como corretor opcionista.  Uma das características do traficante imobiliário é querer ganhar no volume, como um atacadista. Ele usará as melhores mercadorias de seus colegas de trabalho, suas vítimas. Trata-se de um predador voraz e perigoso.

Empresa – É bem verdade que esse mal coletivo sobrevive graças a uma gama de empresários que são permissivos no seu habitat à permanência desta classe. Existe o empresário que sabe, o que desconfia e o que tem certeza do tráfico vivido em sua empesa, e em alguns casos, esses começaram suas empresas com igual procedimento, sendo assim, colhem o que plantaram. A questão então é como esse empresário funcionará num momento difícil como o atual, perecendo com esses que o cercam?

Lamentavelmente, muitos dos empresários preferem cultivar o problema, apostando na troca entre traficantes imobiliários, pois quem fornece o produto, nesse caso, também é receptor, e assim, o intitulado empresário poderá ter como solução para sua empresa, a “não ação”, a ter que agir com firmeza. Esses serão os empresários de passagem no mercado, não por opção, mas por força de sua colheita. Plantar limão esperando colher maçã é IMPOSSÍVEL!!

Cabe àqueles que são os principais líderes do mercado buscar serem exemplos, além de servir aos seus liderados e clientes com a altivez que esses merecem. Quanto aos empresários comprometidos com a seriedade, existem muitos assim. Esses pagam um custo altíssimo por esse vil comportamento de uma parte da classe, no entanto, serão respaldados por leis cósmicas que sempre o ajudarão.


Acompanhe nossa série de matérias!


Matéria Anterior:
3ª Matéria da série: Corrupção no setor Imobiliário - "Exposição dos fatos: I - Tráfico de Mercadoria" - Dia 24/09/2017


Próxima Matéria:
5ª Matéria da série: Corrupção no setor Imobiliário - "II - Venda por fora através da aproximação entre as partes " -  Dia 29/09/2017