Série: Entendendo a Crise na economia imobiliária - 1ª Máteria: Introdução

Blog Miguez

Série: Entendendo a Crise na economia imobiliária - 1ª Máteria: Introdução

Esplendor 05/12/2017 Compartilhar

A Crise Econômica vivida no Brasil é uma realidade indiscutível; no entanto, se pegarmos alguns gêneros de negócios para uma análise mais minuciosa, constataremos que existem exceções que estão totalmente fora da curva, tais como o setor farmacêutico, o de autopeças e acredito que  também o imobiliário. 

I.                    Farmacêutico - Ninguém fica sem remédio em uma sociedade doente e influenciada a procurar doenças.  Nada abre mais frentes de trabalho do que o setor farmacêutico, seja aqui no RJ ou em qualquer outro estado brasileiro. Existem redes de farmácias, sei de quatro e atendo à uma delas, que possuem planos de negócios envolvendo a abertura de centenas de lojas em todo país para os próximos doze (12) meses.

 

II.                  Auto Peças - Quanto a este setor, é mais barato consertar os carros e mantê-los, do que trocá-los por veículos zero Km. As peças compradas e parceladas em até 10 vezes no cartão de crédito, algo bem assimilado na nossa cultura, possibilita ter um carro com vida útil por mais 1 ou 2 anos, enquanto comprar um carro zero Km significa perder em média 25% do seu valor já ao sair da loja. Se a compra for financiada, com os atuais juros em condições escorchantes, ao final você acabará pagando o equivalente a compra de um outro carro. No término da dívida, que dura em média 36 meses, e com a depreciação que ocorre com o passar dos anos, o veículo passa a ter um valor de mercado pífio em relação ao custo inicial, o que torna a reposição de peças muito mais atrativa para o consumidor, que ainda tem que pensar na possibilidade de a qualquer momento ficar desempregado, ou seja, nesse setor de peças automotivas, também não tem crise.

 

III.                Imobiliário - Veremos o que diz o setor imobiliário, e o que efetivamente preocupa no que se refere a palavra em voga na atualidade: “CRISE”.

Nesse conjunto de informações dividido em 12  matérias, estarei indo de encontro ao entendimento de muitos do meu segmento. A estes, peço que olhem o cenário imobiliário brasileiro por outro ângulo e entendam que a primeira crise de um profissional de nossa área começa com aqueles de valores duvidosos, cuja consciência está sempre dividida entre emaranhados de incertezas e dúvidas, onde as premissas giram em torno do TER ao invés de SER e assim por diante.

Acompanhe nossa série de matérias!


Matéria Anterior:
10ª Matéria da série: Corrupção no setor Imobiliário  - "Considerações Finais com a grande mentira da corretagem"  Dia 17/11/2017

Próxima Matéria:
2ª Matéria da série: Entendendo a Crise na economia imobiliária  - "Violência, o maior pilar da CRISE  imobiliária - Parte 1 Dia 11/12/2017